Alimentos orgânicos: saiba sobre essa tendência de consumo

 
Muitas pessoas já sabem que a adoção de uma alimentação saudável é capaz de transformar vidas para melhor. Não é à toa que as vendas de alimentos orgânicos só aumentam! E a boa notícia é que o mercado já se alinhou a essa tendência de consumo, facilitando cada vez mais o acesso a produtos mais nutritivos e saudáveis.

Pensando justamente nisso, veremos neste post tudo sobre os alimentos orgânicos: desde o seu conceito e os motivos pelos quais essa tendência vem ganhando força, além dos benefícios de consumir esse tipo de alimento, até os desafios do mercado atual e a forma de identificá-los. Ficou interessado? Então, continue a leitura e tire todas as suas dúvidas!

O que são alimentos orgânicos?

Em geral, tudo o que é cultivado de maneira sustentável, por meio de práticas da agricultura biológica (ou orgânica) é denominado “alimento orgânico”. Estamos falando de um sistema que não utiliza técnicas de engenharia alimentar — tampouco agrotóxicos, hormônios, antibióticos, adubos químicos, aditivos sintéticos, entre outros — para otimizar e escalonar a produção.

Por outro lado, alimentos só são definidos e rotulados como orgânicos caso sejam cultivados e processados em conformidade com requisitos específicos da legislação brasileira, seguindo a lei número 10.831, que entrou em vigor em dezembro de 2003.

Segundo o regulamento, eles devem passar por uma produção específica e totalmente sustentável, sem qualquer tipo de dano para o ecossistema da região. E isso vale tanto para produtos processados quanto para alimentos ingeridos in natura, como legumes, verduras e frutas. Além disso, o seu cultivo deve ser feito em solo seguro e totalmente separado das plantações convencionais.

O principal objetivo dos alimentos orgânicos é melhorar a saúde das pessoas e manter o equilíbrio do planeta. Eles costumam ser comercializados por pequenos produtores e em feiras voltadas para esse tipo de alimento — onde, geralmente, todos os produtos são exclusivamente naturais — mas também é possível comprá-los em alguns supermercados e lojas certificadas.

Por que essa tendência tem crescido cada vez mais?

O maior motivo que leva as pessoas a aumentar o consumo de alimentos orgânicos é a busca de uma alimentação mais saudável, balanceada e rica em nutrientes. Isso porque ela promove o fortalecimento do nosso sistema imunológico, reduzindo a manifestação de doenças e garantindo uma melhor qualidade de vida.

Aliás, o empenho por essa alimentação saudável está cada vez mais forte entre as pessoas! Sabemos, hoje, que se alimentar bem não significa viver com várias restrições ou dietas complicadas, mas sim comer de maneira mais consciente, variada e equilibrada — ou seja, tudo na quantidade correta. Prova disso é o número de adeptos ao veganismo, que está crescendo mais a cada dia.

Quais são os benefícios de consumir alimentos orgânicos?

Mudar os hábitos alimentares e optar por uma dieta equilibrada com orgânicos, comprovadamente, garante inúmeros benefícios para a nossa saúde. Além do reforço das defesas naturais e do sistema imunológico, esse tipo de alimentação permite o bom funcionamento do organismo, como um todo.

Consequentemente, quem consome alimentos orgânicos também percebe uma melhora do funcionamento do sistema digestivo, o aumento da qualidade do sono, uma melhora no humor, na aparência da pele e dos cabelos etc. Tudo isso é possível graças aos fatores benéficos desses alimentos, os quais mostraremos a seguir.

Menor índice de toxicidade

Como a probabilidade de ingerir resíduos provenientes de agroquímicos é praticamente nula no consumo de alimentos orgânicos, as pessoas têm menos contato com produtos tóxicos e agressivos ao organismo humano. Dessa forma, diminui-se a incidência de sobrepeso, crises alérgicas e respiratórias, problemas neurológicos, distúrbios hormonais, entre outros males.

Maior valor nutricional

Os alimentos cultivados com métodos convencionais, em sua maioria, recebem o aporte de produtos químicos e conservantes que podem nos causar vários tipos de doenças e alergias. Isso provoca algumas reações adversas e sintomas indesejados nas pessoas, justamente por conta dessa ingestão de alimentos e bebidas com pequenas quantidades de elementos aos quais elas são intolerantes.

Por outro lado, em função da forma como são cultivados, os alimentos orgânicos tendem a apresentar maiores concentrações de nutrientes como antioxidantes, cálcio e fósforo. Desse modo, eles não representam um risco para a saúde; pelo contrário, são bastante benéficos!

Manutenção do equilíbrio ambiental

Não há dúvidas de que as práticas da agricultura sem agroquímicos são as melhores para o meio ambiente, uma vez que os seus processos economizam água, usam menos energia e reduzem as erosões, assim como a poluição — tanto do ar quanto do solo e da água. No mesmo sentido, a conduta da agricultura biológica traz muitas vantagens para as aves e os animais da região, beneficiando também as pessoas que residem ou trabalham nas áreas de cultivo.

Quais são os desafios desse mercado?

Entre as principais barreiras que o mercado produtor e consumidor de alimentos orgânicos enfrenta hoje, podemos destacar os custos da produção, que ainda são muito altos devido à grande e recorrente dificuldade frente aos processos e sistemas de produção industrial.

Além disso, a falta de investimentos em tecnologias para ganhar escala, que sejam capazes de executar o trabalho sem prejudicar a organicidade dos alimentos, representam outro enorme desafio para os produtores de orgânicos. Tudo isso, infelizmente, ainda é revertido em preços mais altos para o consumidor geral.

Como identificar os alimentos orgânicos?

A melhor maneira de identificar os alimentos orgânicos é checar se as embalagens das mercadorias contêm o selo do SisOrg (Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica). Quando ele está presente, você tem a garantia de que aquele produtor seguiu todas as regras de agricultura orgânica com rigor.

Enfim, como vimos até aqui, a tendência do consumo de alimentos orgânicos veio mesmo para ficar. Portanto, os empreendimentos que não compreenderem isso e não oferecerem essa opção ao seu público, diversificando o seu mix de produtos, certamente perderão faturamento e cada vez mais espaço no mercado. Pense nisso!

E aí, gostou da leitura? Então, aproveite agora para compartilhar este post nas suas redes sociais e ajude os seus contatos a conhecer mais sobre os alimentos orgânicos!

Outros conteúdos Vida Veg:

Onde Encontrar